Finger food: o que servir?

Tempo de leitura: 6 minutos

Na hora de planejar o cardápio do seu evento, é comum se perder em meio a tantas opções, concorda? É preciso fazer uma escolha certeira entre alternativas que vão desde menus mais dinâmicos, como finger food, até buffets super elaborados.

Bom, aqui já vai a nossa primeira dica: tudo isso deve ser pensado conforme o estilo do encontro. 

Seja uma reunião formal ou uma festa comemorativa, o importante mesmo é que as pessoas tenham conforto e comidas deliciosas a seu dispor.

Conheça agora uma das opções que os anfitriões e os convidados mais amam: finger food!

O que é o finger food?

O finger food é a escolha perfeita para quem preza pela praticidade! Nesse tipo de prato, os alimentos são servidos em pequenas porções, podendo ser consumidos com a própria mão. Por isso o nome finger, que significa “dedo”, em português.

Para quem nunca ouviu falar, o significado é correspondente ao que chamamos “belisquetes”. Aquelas comidinhas rápidas, porcionadas individualmente e servidas de forma simplificada, sabe?

Os alimentos podem estar em uma cumbuca para serem pegos com uma colher pequena, um palito ou mesmo com as mãos e um guardanapo. A ideia é descomplicar o serviço, uma vez que é possível reduzir ou eliminar o uso de talheres.

Quando posso utilizar o finger food?

O conceito você já conhece, agora, vamos entender quais são os eventos ideais para usar esse estilo de buffet.

Os famosos canapés combinam perfeitamente com encontros em que as pessoas ficam em pé, circulando livremente ou socializando num lounge. Servir finger food é apropriado para festas mais descontraídas, não importa se é com a família ou com colegas de trabalho.

Estes são os principais eventos que possibilitam esse tipo de coquetel:

  • Eventos corporativos;
  • Festas de 15 anos;
  • Festas de formatura;
  • Casamentos mais informais e descolados.

No entanto, os belisquetes não estão limitados somente a confraternizações despojadas. Eles podem ser servidos como entrada em eventos de maior requinte, seguidos do prato principal e demais refeições do roteiro de jantar.

Como montar um cardápio com os petiscos?

Diversos pratos convencionais são adaptáveis a esse modelo de buffet.

Nossa principal dica é: pense em diversificar os sabores para agradar todos os convidados. Ah, considere também as restrições alimentares dos seus convidados e ofereça opções para todos.

Dá para fazer um menu completo: uma bela salada de entrada, alimentos salgados e bem recheados como prato principal e, depois, uma sobremesa inesquecível.

Separamos algumas sugestões que vão muito bem como petiscos. Confira a lista!

Cestinha de frango com requeijão

Utilize massa de pastel para fazer as cestinhas e recheie com frango desfiado com os temperos de sua preferência e requeijão. O belisquete fica cremoso e é interessante acrescentar elementos como tomate, champignon e cebolinha.

Aliás, usando essa massa como base, há várias opções de recheio, inclusive patês. Nesse caso, é bom atentar-se à temperatura do recheio, pois a massa tende a ficar úmida e amolecer.

Bruschetta tradicional

Uma típica entrada italiana, a bruschetta tem um preparo simples e é deliciosa! Você vai precisar de um pão firme (pode ser baguete), azeite, tomates em cubos, manjericão, orégano, sal e alho. Ou pode-se arriscar com sabores mais diferentes como: cogumelos, queijo com alho poro, tomates secos com ricota, pato com laranja…

Basta regar o pão com azeite e levá-lo ao forno para dourar. Os demais ingredientes são misturados e colocados em cima do pão. É opcional acrescentar uma fatia de muçarela no pão antes dos outros elementos.

Canapé de cogumelos

Quer apostar em um buffet simples e elegante? Com esta opção não tem erro!

A base pode ser um pão torrado ou massa folhada, geralmente em formato redondo ou barquete. Outra opção de massa é feita com farinha de trigo, ovos, leite, sal e fermento misturados e levados à frigideira de pouco em pouco.

Existem várias coberturas possíveis para os canapés, você pode explorar bastante as possibilidades.

Nossa sugestão é um mix de cogumelos, tais como shitake, shimeji e cogumelo Paris, picados e refogados em azeite. Para finalizar com um toque delicado, é só colocar um raminho de tomilho ou outra erva de sua preferência no topo.

E tem muito mais!

Qualquer uma das alternativas que mencionamos são variáveis, podendo receber outros tipos de recheios e coberturas. Além dessas, ainda há uma infinidade de opções e maneiras de apresentar os alimentos, veja só:

  • Legumes que servem como base: mini abóboras, fatias de pepino, folhas de acelga recheadas, batatas recheadas;
  • Canapés no potinho: escondidinho, lasanha, penne e cremes diversos vão bem nesse formato;
  • Salgadinhos e afins: empadinha, pão de queijo e bolinho de bacalhau são simples, mas conquistam o coração (e o estômago) dos convidados;
  • No palito: você pode servir dadinhos de tapioca ou, quem sabe, pequenas almôndegas;
  • Sobremesas: pavê, mousse, trufa e cheescake não ficam de fora do cardápio finger food.

Como calcular a quantidade de comida por pessoa?

Para que seus convidados tenham uma experiência memorável em seu evento, é bom que não falte nada! Por isso, vamos te ajudar a calcular a quantidade de comida por pessoa.

Lembre-se que cada tipo de alimento deve ser quantificado individualmente, além de considerar o estilo do seu evento.

Festa com salgadinhos

No mínimo 20 unidades por pessoa, 6 docinhos e uma fatia de aproximadamente 150g de bolo.

Uma coisa é fato: nem todas as pessoas consomem a mesma quantidade, mas esses números já servem como base.

Jantar completo

Aqui o cálculo passa a ser 15 salgados por pessoas. Finger food pode compor um jantar completo, nesse caso, considere que a entrada deve ter pelo menos 150g. O prato principal vai com 200g de proteína e 150g de carboidrato. Para a sobremesa, 150g são suficientes, ou 6 docinhos por pessoa.

Servir na bandeja ou buffet?

O formato do serviço também depende do tipo de confraternização

Os eventos mais pessoais, como um noivado intimista ou um aniversário, permitem que os alimentos sejam dispostos em uma mesa. Assim, os próprios convidados se servem à vontade no buffet.

Já em um evento corporativo ou em um casamento, é preferível que haja garçons servindo as pessoas por todo o espaço. Cada um retira sua porção na bandeja, o que garante que os alimentos circulem mais frescos.

O finger food é prático, dá pouco trabalho e combina com várias ocasiões. Não é por acaso que muita gente ama e escolhe esse estilo de prato para momentos tão importantes.

E como ocasiões especiais pedem uma organização impecável, você não pode deixar de conhecer o Buffet Catharina. Acesse nossas redes sociais e fique por dentro da nossa história e dos nossos serviços.

Estamos te aguardando no Instagram, Facebook e Youtube. Visite também o nosso site!